O Castelo das Águias, Ana Lúcia Merege | Resenha

capa.castelo_pO Castelo das Águias, romance fantástico de Ana Lúcia Merege, é um lugar especial. Localizado nas Terras Férteis de Athelgard, região habitada por homens e elfos, abriga uma surpreendente Escola de Magia, onde os aprendizes devem se iniciar nas artes dos bardos e dos saltimbancos antes de qualquer encanto ou ritual.

Apesar de sua juventude, Anna de Bryke aceita o desafio de se tornar a nova Mestra de Sagas do Castelo. Aprende os princípios da Magia da Forma e do Pensamento e tem a oportunidade de conhecer pessoas como o idealizador da Escola, Mestre Camdell; Urien, o professor de Música; Lara, uma maga frágil e enigmática, e o austero Kieran de Scyllix, o guardião das águias que mantêm um forte elo místico com os moradores do Castelo.

Enquanto se habitua à nova vida e descobre em Kieran um poço de sentimentos confusos e turbulentos, uma exigência do Conselho de Guerra das Terras Férteis põe em risco a vida e a liberdade das águias. Com o apoio de Kieran, Anna lutará para preservá-las, desvendando uma trama de conspiração e segredos que envolvem importantes magos do Castelo.


 

Narrado em primeira pessoa, O Castelo das Águias tem como protagonista Anna de Bryke, uma personagem neta de elfo, sua parte élfica vem de sua avó, que um dia casou-se com um homem. Anna é convidada a se juntar a escola de Magia, para ser a nova Mestra de Sagas. A escola fica no Castelo das Águias, um lugar surpreendentemente pomposo, com suas alas em nomes de cores, e cada turma sendo guiada no seu devido tempo (lembrou-me muito o Castelo de Hogwards ~Harry Potter~). E o castelo localiza-se na cidade de Vrindavahn, com construções imponentes, com colunas, ruas estreitas, casinhas de madeira e tijolos.

Após esse detalhamento todo da cidade e do castelo, pela visão de Anna, ela inicia suas aulas, com a turma do primeiro ciclo. Como é de se esperar, o fato dela assemelha-se mais a um humano do que uma elfa, causa certo desconforto em alguns professores da Escola de Magia, já que, em sua maioria, eles possuem mais sangue élfico, até surgem “rixas” com uma das professoras, que fica invocada com o seu tipo de ensino. Ao mesmo tempo, ela apaixona-se por um dos professores, de nome Kieran:

(…) aquele olhar tinha forjado um elo tão forte quanto o metal.

Em paralelo as questões da razão e do coração, temos a trama política: a cidade de Scyllix deseja as águias de Vrindavahn, para serem treinadas como guardiãs da cidade e possivelmente como “escudo” (ou armas). As águias tem papel importante no contexto, pois elas tem poderes dentro da cidade de Vrindavahn, são protetoras de quem as guia, podem ser transformadas em águias guerreiras, e nas mãos erradas podem se tornar verdadeiras armas de guerra.

Após reuniões entre os conselhos de ambas as cidades, os conselheiros de Scyllix saem cabisbaixos, sem acordo para poder levar as águias para sua respectiva cidade. Porém, é ai que tudo começa a “pegar fogo” e o perigo torna-se iminente: águias começam a atacar e ficam furiosas com o passar dos dias.

Com isso, esses mistérios tem de ser resolvidos, e casamentos, brigas, elos são feitos e desfeitos.

O desfecho? Apenas lendo para saber 😉


 

Muito parecido como se fosse um diário, O Castelo das Águias, é bem empolgante de ser ler, porém, por se narrado em primeira pessoa, temos um gostinho de querermos mais dos outros personagens envolvidos.

No caso, ficamos em dúvidas sobre o que se passa na cabeça dos vilões, por exemplo, o que poderia ser mais aprofundado, caso fosse uma narração em terceira pessoa. Ao mesmo tempo, os conflitos, pensamentos e observações de Anna, não deixam a desejar quando se tratam dos seus sentimentos, o que me fez gostar da personagem e ter interesse em continuar a narrativa.

Nunca fui de ler histórias sobre elfos, e esse tipo de “mitologia”, tanto que, eu ficava associando elfos ao Dolby (Harry Potter), até que me alertaram que elfos são como o Légolas (Senhor dos Anéis) ~ Eu também não li e não assisti Senhor dos Anéis 😛 ~

Para quem gosta de cultura élfica, fica uma dica de leitura! Além de tudo, passa uma ótima mensagem sobre o respeito com a natureza e os animais, no caso, as águias.


Compre seu exemplar na Amazon:

De 1988. É formada em moda, nunca atuou na área e trabalha no setor administrativo de uma empresa de engenharia. Tem um blog pessoal; e é da equipe de produção e edição do site Elefante Voador.

Você também poderá gostar de:

Comente via FB ♥