A adaptação cinematográfica de Como eu era antes de você deve chegar aos cinemas no dia 16 de junho deste ano. Pensando na estreia do filme e para conhecer melhor a história de Jojo Moyes, o Elefante Voador mergulhou na leitura desse livro emocionante. Confira nossa resenha logo abaixo:

capa_comoeueraantesdevoce_gAos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Formato(s) de venda: livro, e-book
Tradução: Beatriz Horta
Páginas: 320
Gênero: Ficção
Formato: 16 x 23
ISBN: 978-85-8057-329-9
Lançamento: 20/04/2013

Leia um trecho disponibilizado pela Editora Intrínseca clicando aqui.


Resenha

Quando eu comecei a ler Como eu era antes de você eu já sabia que iria chorar. Sabia, bem lá no fundo, que essa história iria me despedaçar. E, mesmo assim, reunindo forças, segui adiante.

O livro conta a história de Louisa Clark, a Lou, que acaba de perder o emprego de garçonete num café. Depois de algumas tentativas frustradas de recolocação no mercado de trabalho, ela acaba sendo contratada para ser cuidadora de Will Traynor. Will é um jovem que sofreu um acidente de trânsito e ficou tetraplégico. Os primeiros dias com ele são um verdadeiro pesadelo para Lou, uma vez que o rapaz é arrogante e desconta sua amargura em todos ao seu redor.

Ser atirada para dentro de uma vida totalmente diferente — ou, pelo menos, jogada com tanta força na vida de outra pessoa a ponto de parecer bater com a cara na janela dela — obriga a repensar sua ideia a respeito de quem você é. Ou sobre como os outros o veem.

Will sempre foi um jovem muito ativo, praticava esportes radicais, gostava de viajar pelo mundo e estava no auge de sua carreira quando o acidente aconteceu. Ele nunca aceitou sua nova condição, não via mais sentido em sua vida. Ele estava decidido a colocar um fim em seu sofrimento. Aos poucos, percebemos que a presença de Lou em sua vida, acaba devolvendo um pouco de alegria ao rapaz. Já Lou, faz tudo que está em seu alcance para mostrar a Will que ele ainda pode fazer muitas coisas e que a vida está longe de acabar para ele. Basta que ele tente buscar novas possibilidades. Esta é a base de Como eu era antes de você.

Eu dispunha de cento e dezessete dias para convencer Will Traynor de que ele tinha motivos para viver.

Gostei muito da narrativa de Jojo Moyes ver duas perspectivas completamente diferentes de uma mesma situação: a de Will que acha que sua vida acabou no momento em que sofreu o acidente e foi parar na cadeia de rodas; e a de Lou, otimista que acreditava que só precisava mostrar ao rapaz que ele ainda podia fazer muitas coisas, conhecer lugares novos e se divertir.

Eu, como uma típica romântica, compartilhei dos pensamentos de Lou. Pensei: Tudo é possível com amor. Imaginei que, com o tempo, Will enxergaria que ele ainda pode ser desejável, que pode se divertir, que ele não é um fardo para as pessoas (como ele realmente pensa). Não existe situação ruim que não possa ser remendada. Ainda mais com alguém tão disposta a lhe mostrar o lado bom da vida bem ao seu lado, como a Lou estava disposta a fazer por ele.

Você só pode ajudar alguém que aceita ajuda.

Também gostei muito da construção dos personagens. Eles não possuem aquela perfeição inalcançável comuns nos livros. São com características psicológicas muito bem definidas. Com qualidade e defeitos. Que erram e acertam. Ou seja, são muito humanos. São muito próximos do que encontramos na realidade. Ainda mais com uma história como essa, que poderia acontecer com qualquer um.

A Lou por exemplo, é uma pessoa completamente estagnada. Não tem grandes planos, não tem uma boa auto estima, vive em um relacionamento completamente acomodado e em um ambiente familiar que só incentiva que ela permaneça assim. Somente quando ela se depara com Will essa “zona de conforto” aos poucos vai se quebrando. Will a incentiva o tempo todo a ser melhor que isso, direta ou indiretamente.

Você só vive uma vez. É sua obrigação aproveitar a vida da melhor forma possível.

Outra questão que acredito ser muito bem explorada no livro são as dificuldades em relação aos cuidados com uma pessoa deficiente como a questão da acessibilidade. A autora mostra de uma maneira muito real e direta o que os portadores de necessidades especiais passam no seu dia a dia.

Como eu era antes de você não só me emocionou muito como me deixou reflexiva por alguns dias após a leitura. Me fez pensar em como a ideia que temos de amor é egoísta. Temos aquela ideia de que só seremos felizes com a pessoa ao nosso lado. Mas, estar ao nosso lado, realmente é o que fará aquela pessoa feliz?

Veja também: Divulgados poster e trailer de “Como eu era antes de você”

Jojo Moyes também me fez pensar que nada é realmente por acaso. Algumas pessoas realmente são capazes mudam nossa vida para todo o sempre, seja com suas ações, palavras ou simplesmente pela sua presença. Cada pessoa que cruza nossa vida tem seu papel a cumprir e, muitas vezes, as coisas não saem exatamente como planejamos e devemos saber como lidar com isso.

Imagem: Elefante Voador
Imagem: Elefante Voador

Como eu era antes de você, é acima de tudo, acima até mesmo de ser uma historia de amor, uma historia sobre esperança. Sobre respeitar as decisões das pessoas que amamos por mais que doa em nós mesmos. Sobre aproveitar cada minuto da vida. Sobre fazer o que se tem vontade. É uma história que não serve apenas para te entreter no momento da leitura. Mas sim, para tocar seu coração e para você levar todas essas reflexões de forma permanente para sua vida.

Super indico a leitura

Ps. Já estou super ansiosa para saber o que acontece em Depois de Você, sequência do livro.

Onde comprar?


Elefante pergunta: Você acha que a adaptação cinematográfica de “Como eu era antes de você” será tão emocionante quanto o livro?

2 thoughts on “Como eu era antes de você, Jojo Moyes — Resenha

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Next Post

MAXIMUS FESTIVAL: Primeira Edição de um novo festival de rock chega ao Brasil!

Sat May 21 , 2016
No dia 07 de setembro, São Paulo irá sediar a primeira edição do Maximus Festival que, concentrado em um dia de muita musica, vem com […]
Bitnami