A morte do Capitão América… Como lidar com um livro que possui este título? Haja coração! A Novo Século Editora nos enviou um exemplar da adaptação dos quadrinhos de Ed Brubaker e Steve Epting, para o formato romance pelo escritor Larry Hama. Conheça um pouco mais da obra e saiba o que achamos:

morte_do_capit_o_am_rica_aEle foi um herói para milhões de pessoas. Uma inspiração para as forças armadas norte-americanas e personificação dos maiores ideais de sua nação. Ele viveu por seu país – e agora, alvejado a sangue frio, deu sua contribuição final à terra que tanto amou. A morte do herói tem sérias consequências. Falcão, seu parceiro de toda a vida, faz da vingança sua prioridade. Sharon Carter, prisioneira dos capangas de Caveira Vermelha, encontra-se fora de controle. E Bucky Barnes, mais conhecido como Soldado Invernal, precisa se reconciliar com seu passado sórdido, a fim de encarar uma missão que mudará sua vida. Testemunhe a monumental releitura do mito do Capitão América nesta incrível adaptação trazida ao Brasil com exclusividade pela Novo Século.

Edição: 1
Formato: 16×23
ISBN: 9788542808001
Acabamento: Brochura/Capa mole
Páginas: Não
Data de Publicação: 04/2016
Subtitulo: Não
Autor: Larry Hama


Resenha

A Morte do Capitão América é o primeiro livro da série Marvel que tenho a oportunidade de ler e confesso que fiquei bastante surpresa. Eu não conhecia esta história pois não tenho o costume de ler HQs. O formato “livro” é mais atrativo pra mim então foi uma oportunidade bem bacana.

IMG_20160628_220617903

Além disso, a verdade, é que eu já comecei a ler com o coração na mão, pois apesar de eu querer muito saber quais foram os acontecimentos após Guerra Civil, eu não estava preparada para vivenciar a morte do Capitão América.

Vejo a imagem de Steve difusa em meio a uma tênue fumaça vermelha. Ele agora me vê e chama meu nome, bolhas rosa se formam em suas narinas e uma espuma escarlate se junta nos cantos de sua boca. Eu o seguro e tento afastar as lágrimas. Sangue arterial é bombeado dos novos buracos de bala. Tento relembrar do treinamento de emergência. Preciso de um pedaço de plástico para tapar a ferida no peito. Por que ninguém está ajudando? Por que Steve está me olhando dessa maneira? Por que tudo parece tão errado?

Vale dizer que o projeto gráfico ficou incrível, com uma diagramação impecável e ilustrações belíssimas ao longo da história. A divisão dos capítulos ficou muito agradável visualmente e o resultado final vai deixar os fãs da Marvel orgulhosos.

IMG_20160628_220755481

A narrativa do livro é extremamente dinâmica, parece um filme de ação acontecendo dentro da sua cabeça enquanto acompanha os fatos da história. Em determinados momentos me faltou o ar.
Em A morte do Capitão América, acompanhamos a trajetória de Sharon Carter que tem sua mente manipulada pelo Doutor Faustus, e os heróis Falcão, Viúva Negra e Bucky tentando por um fim nos planos de Zola e Caveira Vermelha, tudo isso enquanto lidam com o luto de perder Steve Rogers.

Tony dispensou meia dúzia de guardas e entramos em uma sala de autopsia. A forma sob o lençol parecia tão pequena e atrofiada […] Comecei a dizer que aquilo deveria ser um engano, que não era possível aquele ali ser o Steve. Mas então Tony puxou o topo do lençol e vi que realmente era. Steve Rogers, como se nunca tivesse tomado o Soro do Supersoldados: um velho magricela com o peito afundado e ralos cabelos brancos.

IMG_20160628_220922295

Sharon Carter é uma personagem que eu conhecia pouco e fiquei muito contente em poder vê-la mais através deste livro. Ela é forte, decidida e extremamente corajosa. O Bucky retratado nesta história também me agradou muito. Ele precisou carregar um grande fardo e deu conta do recado. Senti falta de ver Tony Stark em ação ao lado de Falcão e Viúva Negra.

Prepare-se para uma história cheia de reviravoltas em um ritmo alucinante. Alem disso, a narrativa tem questões psicológicas muito intensas. O final me deixou desestruturada. Já estou na torcida para que A Morte do Capitão América ganhe uma adaptação para os cinemas ♥

Quando ao Capitão América, a parte dele é maior do que eu — sempre foi maior do que eu –, não a deixe morrer, Tony.
A América precisa de um Capitão América, agora talvez mais do que nunca. Não deixe esse sonho morrer.

IMG_20160628_220546225

Onde comprar?


Elefante pergunta: Qual livro da coleção Marvel da Novo Século Editora é o seu preferido?


seal_lomadee

One thought on “A morte do Capitão América, Larry Hama — Resenha

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Next Post

Coloque sua foto no pôster de Como eu era antes de você

Sat Jul 2 , 2016
Os fãs do livro Como eu era antes de você de Jojo Moyes certamente já se imaginaram na pele de ao menos um dos personagens […]
Bitnami