A autora Marcella Rossetti disponibilizou um exemplar de seu livro Filhos da Lua: o Legado para resenharmos. Como o livro só tem a versão digital, foi lido através do Kindle, não temos fotos do livro físico, somente a capa digital que é disponibilizada em seu site. Confira a resenha:

91ktkywsobl-_sl1500_

Sinopse: Você consegue imaginar que a vida que te ensinaram a viver pode não ser aquela para a qual nasceu? Que tudo o que acredita pode não ser inteiramente verdade? E que existem criaturas conhecidas como trocadores de pele vivendo entre nós?

Em “Filhos da Lua: o Legado’, você descobre um novo universo de fantasia urbana, tendo como cenário o nosso país. Somos apresentados a uma aventura cheia de mistérios cuja personagem principal é Bianca, uma adolescente que não imagina que sua chegada na cidade desencadearia uma série de acontecimentos capazes de transformar completamente a sua vida e revelar os segredos de um perigoso mundo.


Bianca é uma adolescente de 16 anos que mora com a irmã Laura, na cidade de Santos (SP). Elas vivem se mudando de cidade por conta do trabalho de Laura.

Bianca sofre com pesadelos e sonambulismo desde que seus pais foram assassinados, até onde sabemos, num assalto dentro de casa.

Em Santos, Bianca enfrenta o temido primeiro dia de escola, onde todos a olhavam como “a menina nova”. Por sorte, ela faz amizade rápido e com as pessoas certas.

Após eventos estranhos começarem a acontecer, Bianca descobre que faz parte de um outro mundo, o chamado de “trocadores de pele”.

Olá jovem trocador de pele! Não, você não é um lobisomem! E por favor nunca mais use essa palavra aqui novamente. Odiamos ser chamados assim, acredite!

O começo da narrativa é um tanto quanto arrastada, as coisas demoram a acontecer e pra pegar o ritmo. Depois dessa primeira parte, a história começa a pegar ritmo e começa a enxurrada de informação sobre tudo o que era mistério anteriormente.

Uma coisa que me incomodou é que, em pelo menos 40% do livro, a autora joga muito mistério e muita informação, onde o leitor não tem conhecimento do que é. Isso acaba deixando a narrativa um pouco chata, pois, nem o leitor, nem a protagonista do livro estão entendendo os acontecimentos.

Acho legal jogar mistérios que serão revelados posteriormente, mas não precisava tanto! É necessário dosar aos poucos para ficarmos instigados e termos vontade de seguir a leitura.

É uma história de aventura, amor e lobisomens, que, infelizmente, não me cativou por ser clichê e previsível. Mesmo com a história cheia de detalhes, raças e linhagens inéditas, eu conseguira prever o que iria acontecer e não haviam reviravoltas. Acredito que mudando esses detalhes, a história pode ganhar um grande potencial.


Onde encontrar:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Next Post

Ian Livingstone, criador de Fighting Fantasy confirma presença na CCXP 2016!

Wed Sep 28 , 2016
Em parceria com a editora Jambô, que esse ano terá um estande maior do que o do ano passado, a CCXP 2016 contará com a […]
Bitnami