Durante a Bienal do Livro, o Elefante Voador teve a oportunidade de conhecer a autora Vanessa Bosso no estande da Astral Cultural, onde ela estava promovendo seu último lançamento Chuta que é Carma! Ao participarmos de um encontro de blogueiros promovido pela editora durante o evento, ganhamos nosso exemplar do livro e hoje trazemos a resenha para vocês (sim, vai chegar 2017 e ainda teremos livros remanescentes da Bienal para resenha – hahaha ♥).

Conheça um pouco mais sobre Chuta que é Carma!

81cmboak9blClara acaba de terminar um namoro longo. Só isso já seria motivo para ela estar bem chateada, mas, para completar o drama, o cretino fez questão de levar embora todos os móveis do apartamento dela. Arrasada e certa de que não nasceu para ser feliz Clara convida sua melhor amiga para uma viagem espiritual ao Peru. Em meio a rituais de meditação, trilhas místicas e comprinhas (já que ninguém é de ferro), ela reencontra um amor do passado que só lhe trouxe dor de cabeça. Em Chuta que É Carma!, Você vai descobrir o que os deuses reservaram para o destino de Clara — e se convencer de que ignorar o futuro pode ser bem divertido.

ISBN-13: 9788582463529
ISBN-10: 8582463529
Ano: 2016
Páginas: 256
Idioma: português
Editora: Astral Cultural


Resenha

Em Chuta que é Carma! acompanhamos a história de Clara, que acaba de passar por um término de relacionamento bastante conturbado, onde seu ex-namorado leva embora tudo o que ela tinha em seu apartamento.

Devo ter dançado funk aos pés da cruz, só pode!

Após esse episódio trágico, Clara está completamente desiludida, sem fé alguma no amor (e em si mesma) e resolve convidar sua melhor amiga Patty para uma viagem espiritual ao Peru. Muita diversão, confusão e carmas estarão esperando pelas duas nessa viagem.

img_20161010_190735080

Chuta que é Carma! é um livro divertidíssimo que aborda questões que todas nos mulheres já nos deparamos em algum momento da vida: Será que nenhum homem presta? Será que é meu carma ficar sozinha? Por que o destino só me leva a relacionamentos furados?

Com uma linguagem super despojada, Vanessa Bosso aborda essas e outras “questões” sobre relacionamentos sempre com mensagens construtivas: de que devemos nos amar em primeiro lugar, de que não devemos entrar em um relacionamento apenas por medo de estar sozinha, de que todas as desilusões que passamos nos tornam mais fortes e preparadas para o “momento certo”.

Carmas não se apagam… se superam

Clara nos representa em todos os momentos de insegurança. Ela é super dramática. Já Patty, é muito mais sensata e está ali cumprindo a função de não deixar a amiga sucumbir. Em diversos momentos nos identificamos, rimos e sofremos junto com as personagens. Quantas vezes eu me deparei em pontos da leitura que pensei: Nossa, isso já acontece comigo ou Eu também já pensei assim.

img_20161010_190955829

No começo da leitura, eu demorei um pouco para entrar no ritmo. Comecei e larguei no mínimo umas oito vezes. Mas depois que entrei de verdade na história, li em uma tacada só e gostei muito. A narrativa da Vanessa Bosso lembrou muito a da Claudia Aldana (de 31, profissão solteira) que também tinha gostado muito.

Apesar de a capa ser super bonita e chamativa, praticamente o livro todo contém erros de diagramação. Para quem é leigo, isso pode até passar despercebido, mas a Astral Cultural pecou muito na questão de estética da diagramação (tem forca e viúva praticamente em todos os capítulos). Essa é a unica observação negativa sobre o livro.

Chuta que é Carma! é um ótimo livro para as solteiras de plantão, que estão por um fio de perder a fé no amor e na humanidade. É uma ótima dica de presente para aquela amiga que só arruma carma! #FicaADica

PS.: Vai ter continuação!


Elefante pergunta: Você já conhecia Chuta que é Carma!?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Next Post

Raimundos grava acústico em Curitiba

Sat Oct 22 , 2016
“Reconheci a Madonna ali parada no jardim. Não resisti, fui perguntar o que ela achava de mim. Eu não sei falar inglês. Ela não entende […]
Bitnami