Elefante Conferiu, Elefante Recomenda

Eleanor & Park, Rainbow Rowell | Resenha

Quando a Novo Século Editora nos presenteou com um exemplar de Carry On, eu fiquei completamente apaixonada pela narrativa de Rainbow Rowell. Este foi meu primeiro contato com obras da autora e só serviu para me fazer querer ler mais e mais. Hoje, trago a resenha de Eleanor & Park, um dos livros mais conceituados da Rainbow ao redor do mundo. E, antes de mais nada, eu lhes pergunto: como eu passei tanto tempo sem ler este livro? ♥

9788542801255Sinopse: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família.

Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

Edição: 1
Formato: 16 x 23 cm
ISBN: 9788542801255
Acabamento: Brochura/Capa mole
Páginas: 328
Data de Publicação: 01/2014
Autor: Rainbow Rowell

Leia o primeiro capítulo disponibilizado pela Novo Século Editora clicando aqui.


Resenha:

Eleanor & Park foi publicado no Brasil em 2014 pela Novo Século. Eu não conhecia a Rainbow Rowell até que a editora nos enviou um exemplar de Carry On e me apaixonei. Durante a Bienal do Livro de São Paulo, comprei mais dois livros da autora: Eleanor & Park e Fangirl (em breve farei a resenha também) ♥.

Assim que comecei a leitura de Eleanor & Park, soube logo de cara, que este livro despedaçaria meu coração. E como eu tinha tanta certeza disso?, você deve estar se perguntando. A primeira página do livro dá pistas de que a história não terminava bem…

img_20161029_151509826

Enfim, mesmo sabendo que em algum momento iria sofrer e chorar horrores, eu prossegui com a leitura. E, confesso para vocês: Sim, eu chorei. Sim, me machucou. Mas, sim, valeu muito a pena. Rainbow Rowell é a rainha do mundo quando o assunto é escrever diálogos. É a melhor do universo para escrever sobre relacionamentos e sentimentos.

Sobre a história:

Em Eleanor & Park, acompanhamos a história de Eleanor, uma garota que acaba de mudar de casa com a família. Por causa desta mudança, ela é transferida para um novo colégio onde acaba sofrendo bullying constante por parte dos alunos.

A menina tinha a aparência exata do tipo de pessoa com o qual isso costuma acontecer. Não só por ser uma pessoa nova ali, mas por ser grande e esquisita. Com cabelo bagunçado, bem ruivo, além de cacheado. E se vestia como se… como se quisesse que as pessoas ficassem olhando. Como se não sacasse que estava um desastre completo. […] Enfim, do tipo que não conseguiria sobreviver no colegial.

E as provocações não param no colégio. Até mesmo no ônibus escolar, Eleanor não tem sossego. É exatamente no ônibus que a garota conhece Park. Mesmo não sendo a pessoa mais simpática à disposição, é o único que permite que ela se sente ao seu lado durante o trajeto.

Durante dias, eles não trocam uma palavra sequer. Tudo muda quando Park percebe que Eleanor está acompanhando a leitura de gibis do garoto disfarçadamente. Ele não se incomoda, pelo contrário, permanece nas páginas por mais tempo para se certificar que Eleanor está conseguindo ler também.

Aos poucos, a relação dos dois vai melhorando. Park começa a emprestar revistas em quadrinhos para Eleanor ler em casa, gravar fitas com músicas que ela não conhece, etc. O que ele não imagina, é que, por traz daquele jeito esquisito de se vestir, da dificuldade em fazer amigos, Eleanor tem uma rotina muito difícil em sua casa e, sua convivência com o padrasto, já passou a linha do insuportável…

img_20161029_151225874

Conforme Park vai entrando e quebrando as barreiras de proteção na vida de Eleanor, ele passa a ser seu porto seguro. A garota anseia por cada segundo ao lado dele como um verdadeiro escape de sua vida miserável.

Você salvou minha vida, ela tentou dizer. Não para sempre, não definitivamente. Provavelmente, só por certo tempo. Mas salvou minha vida, e agora eu sou sua. O que sou agora é seu. Para sempre.

A partir daí o livro todo é um misto de fofuras, descobertas, desentendimentos, tristeza, alegria, paixão, amizade, cumplicidade, medo. Um verdadeiro furacão de sentimentos em uma única narrativa.

Os personagens:

Mesmo com as todos os seus problemas de insegurança e mudanças repentinas de humor, Eleanor é um personagem cativante. Senti muita empatia por ela durante toda a história. Toda a situação dento de sua casa é humilhante, e, faz com que nós, leitores, fiquemos na torcida. Esperamos que, ao menos em outros ambientes ela seja bem tratada: faça amigos no colégio, namore, enfim, tenha uma vida normal, dentro do possível.

img_20161029_151329462

Park é um personagem apaixonante. Seus pequenos (e grandes) gestos nos surpreendem a cada virar de páginas. E ele aparece justamente para trazer um pouco de alegria na vida de Eleanor. Coisas que ela nunca imaginou viver ou sentir. Eu achei a construção desse personagem incrível. Ele é muito humano. Tem suas dúvidas, seus receios e, ao mesmo tempo, tem um otimismo romântico que nos faz querer viver um novo amor ♥.

img_20161029_151248625

A narrativa de Eleanor & Park:

A narrativa de Rainbow Rowell neste livro é cheia de momentos cômicos, fofos e outros bastante pesados. Eu li a história de uma só vez, porque me envolvi completamente com os sentimentos de Eleanor. Ficava feliz quando ela ficava feliz, sofria quando ela sofria. Cada nova descoberta dela, era uma nova sensação para mim também. Por este motivo, era inconcebível largar a leitura antes de conhecer o desfecho.

Desintegrada.
Como se tivesse dado algo errado em seu teletransporte para a Enterprise.

Uma coisa super legal nesse livro: ele é cheio de referências e citações do universo geek. Desde X-men, Watchman, Batman, O Quarteto Fantástico, Alan Moore, Star Wars, Star Trek, entre outros. É divertidíssimo.

– Eu te amo.
Ela olhou para ele, os olhos negros e brilhantes, depois desviou o olhar.
– Eu sei – disse.
[…]
– Você sabe? – ele repetiu. Ela sorriu, então ele a beijou. – Você não é o Han Solo desse relacionamento, viu?

Além dessa pegada geek, Rainbow traz toda uma “trilha sonora” ao melhor estilo do rock para embalar o romance de Eleanor & Park. Essa mulher é incrível, gente!!!

img_20161029_125413047

Conclusão:

Gostei muito da leitura. Fiquei despedaça quando terminei o livro e entendi o real significado de ressaca literária. O final realmente não é nada convencional e isso causa um pouco de angústia e estranhamento no leitor. Inclusive, vi muita gente que não gostou e respeito, mas eu fiquei com uma pequena dose de esperança e um sorriso no rosto. ♥


Elefante pergunta: Qual sua obra preferida de Rainbow Rowell?

Comente via FB ♥