Elefante Recomenda

Contos Amargos | Resenha

Contos Amargos é um livro escrito por quatro jovens: Alessandra Morales, Allana Machado, Bruno Catão e Paulo Vitor Mendonça. É composto por vários contos que abordam vários tipos de “amarguras”, tragédias, depressão, doenças, etc.

Cada autor traz um estilo diferente de escrita e diferentes formas de transmitir as emoções apresentadas. Eles transmitem a visão de como vários acontecimentos reais e difíceis são encarados.

Sinopse:

ugr4b6u“Olá.

Se você estiver lendo esta sinopse, não compre este livro. Sério, o que você está fazendo com os Contos Amargos na mão? Devolva-o discretamente à estante e ande como quem não quer nada para a sessão infanto-juvenil, pegue alguma ficção científica ou o que quer que os jovens leiam hoje em dia e se esqueça dos Contos Amargos. Os autores garantem que esta seria a melhor decisão.

Por quê?

Bom, porque este livro vai quebrar o seu coração, caro leitor. Cada uma das histórias do Contos Amargos foi pensada para tocar as suas emoções de maneiras diferentes e inesquecíveis. Você vai rir, chorar, se apaixonar e se desesperar enquanto devora as páginas deste livro, e tudo isso para quê?

Não há finais felizes aqui, caro leitor, só um livro que vai te deixar com um gosto amargo de quero mais.

Fuja.

Nós avisamos.”

Resenha:

É muito difícil fazer com que o leitor sinta a emoção do personagem em poucas páginas. Porém, devo dizer que consegui sentir as emoções em todos os contos. Na maioria deles, me senti deprimida, porém, emocionada.

Somente nos contos da Allana que sentia apenas raiva, pois pareciam todos baseados em raiva, e, sinceramente, foram os que eu menos gostei. Os do Bruno e do Paulo foram em sua maioria situações que acontecem diariamente que vemos por aí, fazendo com que nos tocasse fundo, e a Alessandra consegue um misto de emoções boas e ruins em poucas linhas! Maravilhoso!

Destaque para os contos:

  • “Sorriso e Ausência” da Alessandra;
  • “Beijando a Lona” do Bruno;
  • “Na (nada agradável) pele de Benjamin Button” do Paulo.

Sobre o livro:

Tive o prazer de conhecer os autores na Bienal do Livro 2016, no estande da Editora Pendragon. Aproveitando a oportunidade, pedi para o Bruno Catão nos contar como foi que surgiu a ideia do livro. Confira:

“Nós nos conhecemos num workshop de escrita criativa – o Escrevivendo da Giulia Moon e do Walter Tierno – e acabamos formando uma ‘panelinha’. Depois do primeiro módulo, a Alessandra nos chamou para escrever no blog literário dela. Desde então, toda semana um conto ou uma crônica nossa aparece por lá.

Com o Tô Pensando em Ler, a Alê já tinha vários contatos editoriais, e foi conversar sobre os nossos contos com o pessoal da Pendragon. Eles disseram que queriam um livro que fosse capaz de emocionar e chocar ao mesmo tempo, e foi assim surgiu o Contos Amargos.”

Acho que cumpriu a proposta, não é mesmo?! É um livro curtinho, rápido de ler e que cativa! Recomendo muito, muito mesmo!


Elefante pergunta: Curtiram a proposta do livro? Já puderam ler Contos Amargos?

Comente via FB ♥