Elefante Conferiu

A Estrada da Noite, Joe Hill | Resenha

A Estrada da Noite é o romance de estreia de Joe Hill. Como filho de peixe, peixinho é, o rapaz mostra que talento vem de família. Ele nada mais, nada menos, que filho de Stephen King!

O livro foi publicado em 2007 pela Editora Arqueiro e em 2010 foi relançado pela Editora SextanteJoe Hill já lançou outros livros, como Nosferatu e O Pacto – que ficou conhecido por ter sido adaptado para filme com o nome de Amaldiçoado (Horns, em inglês). Amaldiçoado tem a participação de Daniel Radcliffe no papel principal.

Resenha A Estrada da Noite:

a-estrada-da-noite

Judas Coyne é um rockstar cinquentão que tem um hobbie bem peculiar. Ele gosta de colecionar objetos macabros, desde um livro de receitas canibais, até uma corda com um laço usado para enforcamento, e esses tipo de coisas.

Um dia, seu assistente Danny vê na internet um terno a venda por uma mulher. O anúncio dizia que o terno era assombrado pelo espírito de seu padrasto. Sem exitar, ele o compra por mil dólares!

Algum tempo depois, a caixa com o paletó chega. Judas deixa o paletó de lado e continua aproveitando suas “férias” em sua fazenda com Geórgia. Detalhe: por ser um rockstar, Judas é muito assediado pelas mulheres. E, ao invés de chamá-las pelos respectivos nomes, ele chama suas “namoradas” pelo nome do Estado onde as conheceram.

Depois que o paletó entra na casa, coisas estranhas começam a acontecer. Judas começa a ver um homem velho que carrega um cutelo e tem os olhos preenchidos por rabiscos. Ele persegue Judas, vai atrás dele por todos os lugares. O rockstar sente e percebe nos olhos do velho seu desejo de querer lhe fazer muito mal, sentindo a raiva que esse homem tem por ele.

Desesperado, Judas tenta entrar em contato com a vendedora, a antiga dona do paletó. Para sua surpresa, o fantasma que “habita” o paletó, não é qualquer fantasma! A roupa é assombrada pelo padrasto de uma ex-namorada sua: Flórida. O padrasto se matou após Judas terminar com ela, e, agora, ele quer vingança.

É aí que Judas cai na estrada para procurar um jeito de se livrar do fantasma.

A escrita bem fluída consegue prender o leitor em todas as páginas. O autor faz com que imaginemos e sintamos exatamente o que está acontecendo com os personagens. A tensão e a adrenalina são as principais características da narrativa! O sobrenatural e o terror psicológico estão presentes nas dosagens certas, nada é “forçado”, os sentimentos vêm naturalmente conforme a leitura vai se desenvolvendo.

Sem fazer comparação de Joe com Stephen King (seu pai), mas, é um jeito diferente de fazer terror.

Você também poderá gostar de:

Comente via FB ♥