Elefante Conferiu, Elefante Recomenda

As aventuras de Wonder Woman na Super Hero High, Lisa Yee | Resenha

Mulher Maravilha terá seu próprio filme no cinema ano que vem e nada melhor do que conhecer a super heroína quando adolescente. Pensando nisso, trouxemos a resenha do livro “As Aventuras de Wonder Woman na Super Hero High”, da Lisa Yee. O livro faz parte da série DC Super Hero Girls e veio para o Brasil através do selo Rocco Jovens Leitores.

A ideia dessa série é trazer o dia a dia das heroínas numa escola de super heróis, estilo Ensino Médio. Além de um conteúdo divertido, com linguagem jovem, também mostra o empoderamento feminino. O primeiro livro da série é da Mulher Maravilha (Wonder Woman) e, em breve, haverão outros livros, com outras heroínas no foco da história!

as-aventuras-de-wonder-woman-na-super-hero-high-3

Sinopse:

as-aventuras-de-wonder-woman-na-super-hero-high-capaWonder Woman é uma guerreira e princesa amazona. Criada na Ilha Paraíso, ela sempre sonhou em ser uma super-heroína – a melhor de todas as super-heroínas. As aventuras de Wonder Woman na Super Hero High é o primeiro livro da série DC Super Hero Girls, bem-sucedido projeto multiplataforma da DC Comics, com websérie no YouTube, jogos e aplicativos, além de uma linha de bonecas e fantasias. Escrita pela premiada Lisa Yee, a série apresenta os clássicos heróis da DC Comics – entre eles Wonder Woman, Batgirl, Green Lantern e Arlequina – para uma nova geração de leitores. Com foco nas jovens heroínas, a autora leva os personagens para uma escola especial onde eles aprendem a usar seus poderes e vivem grandes aventuras, enquanto passam por situações e dilemas típicos da adolescência. Uma nova roupagem para ícones da cultura pop que agrada tanto aos velhos fãs quanto aos mais novos.

ISBN: 9788579802898
Idioma: Português
Encadernação: Brochura
Formato: 13,7 x 20,7 cm
Páginas: 256
Ano de edição: 2016
Edição:

Leia um trecho do livro, clicando aqui.


Resenha:

Wonder Woman é uma adolescente que quer sair debaixo das asas da mãe. Por ter sido criada na Ilha Paraíso, não tinha contato com o mundo exterior. Eis que surge a oportunidade, e ela matricula-se na Super Hero High, uma escola para super-heróis.

"Meninas, meninos, animais, insetos, alienígenas, robôs, mutantes, metamorfos – todos estavam no vídeo. Era uma escola de oportunidades iguais, o que falava diretamente ao aguçado senso de justiça de Wonder Woman."
“Meninas, meninos, animais, insetos, alienígenas, robôs, mutantes, metamorfos – todos estavam no vídeo. Era uma escola de oportunidades iguais, o que falava diretamente ao aguçado senso de justiça de Wonder Woman.”

Devido a sua criação, a nossa heroína mostra-se muito ingênua e leva tudo ao pé da letra, acredita nas palavras das pessoas fielmente. Ela não entende ironia, algo bem típico de alguém que não teve contato com muitas pessoas.

— Querida, se liga.

Embora as palavras de Star Sapphire fossem duras, Wonder Woman sentiu uma onda de afeto tomar conta de si. E escreveu em sua lista de tarefas: Me ligar.

Quando chega na escola, encanta-se por tudo e decide ser a melhor das melhores em tudo! As matérias da sua série são ótimas, daquelas que muitos gostariam de ter: Aula de Voo, Armaeconomia, Heróis Através da História, Educação Física, Introdução aos Supertrajes. E mais, os professores são super heróis também.

Aliás, o que mais temos nessa história são super heróis. Temos personagens muito conhecidos na trama e a maioria são as heroínas em versão adolescente. Além de Wonder Woman, temos Arlequina (que divide o quarto com ela); Katana; Hawkgirl; Poison Ivy; Bumblebee; Wild Cat; Star Sapphire e muito mais.

Um ponto muito interessante dessa narrativa é o empoderamento feminino. As super heroínas são bem unidas. Elas não são rivais, e em nenhum momento vemos a competição entre mulheres. A única rixa que vemos é entre as escolas.

Essa rixa entre escolas é mostrada por conta da competição de Supertriatlo, que está na sua centésima edição. São formadas equipes de 5 alunos (sendo 1 deles o reserva) por escola, que competem entre si. Para participar dessa competição, os alunos tem que se esforçar para serem os melhores em vários requisitos e serem escolhidos pela diretora.

Devido a essa competição, Wonder Woman testa seus limites, deixa de dormir e se esforça ao máximo para dar conta de tudo. Seus esforços foram tão grandes que ela além de ser escolhida, é também a capitã do time. E para saber se a equipe da Super Hero High ganhou a competição, só lendo para saber. 😉

as-aventuras-de-wonder-woman-na-super-hero-high-2

O layout do livro condiz muito com o seu conteúdo. Dinâmico, mais espaçado para facilitar a leitura, rápido de ler e empolgante. Não gostei que deixaram os nomes de todos os personagens em inglês, alguns poderiam ser traduzidos. Por conta disso, e como não tenho muito contato com as super heroínas, senti falta de ilustrações para identificar as personagens. No entanto, é uma daquelas histórias que facilmente pode ser um quadrinho.

É um livro bem atual, pois remete as redes sociais, fala de vídeos, “likes” e fama na internet. Além de ser bem nostálgico (pelo menos para mim), pois me remeteu a fase adolescente. E, ao mesmo tempo, ele pode ser lido por crianças, por exemplo.


Adquira o seu exemplar de “As Aventuras de Wonder Woman na Super Hero High” em:


Elefante pergunta: Você já leu essa história da Mulher Maravilha?

Comente via FB ♥