Elefante Conferiu, Elefante Recomenda

A Bela E A Adormecida, Neil Gaiman | Resenha

Em novembro de 2015, falamos sobre o livro A Bela e A Adormecida, de Neil Gaiman, publicado pela Editora Rocco. E agora, trazemos a resenha para vocês!

Sinopse:

Era o reino mais próximo ao da rainha, em linha reta, como voa o corvo, mas nem os corvos voavam até lá. Você pode achar que conhece esta história. Uma jovem rainha está prestes a se casar. Há anões bons, corajosos e valentes; um castelo envolto em espinhos; e uma princesa enfeitiçada por uma bruxa, segundo dizem os boatos, em um sono eterno. Mas aqui não há ninguém esperando que apareça um nobre príncipe em seu fiel cavalo. Este conto de fadas é tecido com um fio de magia negra, que vira e revira, brilha e reflete. Uma rainha pode acabar se revelando uma heroína, se uma princesa precisar ser salva.


Resenha A Bela e A Adormecida:

O livro é narrado em terceira pessoa e logo somos a um reino encantado.

Assim como em diversos contos de fadas, uma princesa irá se casar e a cidade toda está ansiosa por esse momento. E para que o casamento aconteça, três anões precisam ir até outra cidade buscar seda.

Ao chegar na aldeia de Giff, os anões deparam-se com fofocas sobre uma maldição de sono que uma uma bruxa jogou nas redondezas. Logo, nos remete a história da Bela Adormecida. Porém, tem algo diferente nessa maldição, pois ela continua a avançar quilômetros todos os dias, atingindo as pessoas e levando-as ao sono.

Os anões contam a rainha sobre o ocorrido e ela adia imediatamente o casamento para descobrir uma solução. Junto dos anões, a rainha parte para ver de perto o que acontece. Ao chegarem mais perto do seu destino, percebem que todos estão dormindo, inclusive os animais, apenas as aranhas que não. E assim, seguem viagem até a Floresta de Acaire para descobrir esse feitiço do sono.

Como a rainha já havia passado por uma maldição do sono anteriormente, os anões temiam que ela pudesse ser contagiada novamente. E assim, vemos claramente a referência a Branca de Neve. Os anões seguem viagem com a rainha, e, mesmo sentindo as “ondas de sono”, não são atingidos pois são criaturas mágicas. Isso não acontece com a rainha, que precisou de um descanso para prosseguir.

Ao chegarem na cidade, foram pegos de surpresa pela quantidade de pessoas dormentes. Todas estavam envoltas em teias de aranha e, aparentemente, pareciam sonâmbulas, pois começam a balbuciar e andar atrás da rainha e dos anões.

Eles vão desviando dos sonolentas e precisam ir até a torre da onde as “ondas de sono” vem. Ao chegarem, deparam-se com uma única pessoa acordada: uma velha que cuida da jovem loira adormecida. Mesmo tentando fugir, a velha é vista pelos anões e a rainha, e é retida por eles. Antes que comecem as explicações, eles tentam acordar a adormecida.

Como faz para acordar a jovem adormecida? Com um beijo, é claro! E assim, a rainha beija-a, despertando-a do sono profundo.

Ao acordar, descobrimos todos os segredos envoltos por trás da jovem e da velha. Dessa forma, seguimos para o desfecho da narrativa que é uma surpreendente reviravolta!

Existem escolhas, pensou ela quando já estava sentada ali por algum tempo. Existem sempre escolhas.

Ela fez uma.

Essa releitura de Neil Gaiman com a junção das duas princesas é, simplesmente, maravilhosa! O tom da história sombrio é encantador e a narrativa prende o leitor até a última página. Claro que as ilustrações ajudam a gente se deliciar ainda mais por cada momento, já que está tudo bem relacionado.

O projeto gráfico é lindo, foi um trabalho muito delicado com sobrecapa em papel transparente e ilustrada, capa dura e o miolo com papel mais rígido. O toque sombrio da história se destaca ainda mais através das ilustrações de Chris Riddell, pois é tudo em preto e branco aliado com tons dourados nos detalhes.

(Confesso que dá vontade de tirar foto de todas as páginas para mostrar a vocês!)

Resumindo: uma leitura rápida, fácil, tranquila, envolvente, com a dose certa de ironia e para ler em poucas horas.

“A rainha tinha nome, mas, ultimamente, as pessoas só a chamavam de Vossa Majestade.”

Se você é fã de Neil Gaiman, é uma leitura obrigatória!


Onde comprar?


Elefante pergunta: Você também se encantou por A Bela e A Adormecida?

Comente via FB ♥