Entre os lançamentos de fevereiro da Editora Rocco, um título que chamou a atenção do Elefante Voador foi Eu estou pensando em acabar com tudo, por causa de sua capa misteriosa e de sua sinopse mais misteriosa ainda… E hoje é dia de trazer a resenha do thriller de Iain Reid para vocês. Confira:

Uma longa viagem de carro ao interior entrecortada por pensamentos sobre encerrar um relacionamento e a angústia com uma mórbida perseguição telefônica. Alguma coisa ruim vai acontecer?
O romance de estreia de Iain Reid é um murro. Baseado em uma narrativa profundamente psicológica, Eu estou pensando em acabar com tudo é uma espécie de thriller minimalista, que esconde muito bem o medo de uma tragédia iminente com alegorias sobre a própria vida ser uma tragédia anunciada.

Autor: Iain Reid
Tradução: Santiago Nazarian
Preço: R$ 39,50
224 pp. | 14 x21 cm
ISBN: 978-85-68432-96-9
Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA, SUSPENSE
Selo: Fábrica231


Resenha

 

Você sentirá medo. Mas não saberá dizer porquê.

Sim, você sentira medo. E passará a história toda com a sensação de que tem alguma coisa muito errada acontecendo. E você vai ficar voltando os parágrafos para ver se deixou passar algum detalhe. E vai dormir pensando na história.

Eu estou pensando em acabar com tudo narra uma viagem de carro que Jake e a namorada estão fazendo para a casa onde ele cresceu, para que sua namorada conheça seus pais e e lugar onde o rapaz passou a infância. Durante essa viagem, a namorada (quem narra a história – e que não tem o nome revelado durante a obra), está considerando a ideia de romper o relacionamento. Ela acha que esta viagem vai ajudá-la a tomar sua decisão final.

Eu estou pensando em acabar com tudo. Quando este pensamento chega, ele fica. Gruda. Perdura. Domina. Não há muito o que eu possa fazer. Confie em mim. Não vai embora. Fica lá, quer eu goste ou não. Está lá quando eu como. Quando vou me deitar. Está lá quando durmo. Está lá quando acordo. Está lá. Sempre.

Além dessa dúvida cruel em que a garota se encontra, ela tem recebido ligações misteriosas (normalmente de madrugada), que normalmente resultam em mensagens gravadas completamente sem sentido. O mais esquisito é que as ligações são feita do mesmo número do seu celular. Isso até parece loucura mas as ligações começam a acontecer na frente de Jake e depois, na frente dos pais de Jake… mas ela se recusa a atender. Ela se refere a estas ligações como O Chamado e as mantém em segredo sem saber exatamente porque.

As mensagens não são obviamente agressivas ou ameaçadoras. Nem a voz. Agora não tenho tanta certeza. São definitivamente tristes. O Chamado soa triste, talvez um pouco frustrado […}

E se a viagem de carro já é estranha, imaginem só quando eles finalmente chegam ao seu destino. Quando finalmente chegam a casa dos pais do Jake, a garota sente que há algo de muito errado naquela casa. E é a partir daí que as coisas começam a se encaminhar para o final. O grande e revelador final.

Às vezes um pensamento está mais próximo da verdade, da realidade, do que uma ação. Você pode dizer qualquer coisam pode fazer qualquer coisa, mas não pode forjar um pensamento.

A narrativa é muito detalhada. O autor nos faz sentir como se estivéssemos lá dentro da história assistindo tudo de pertinho. Isso é bom? Depende! Porque toda a tensão que a namorada do Jake sente, você vai sentir também. Todo o estranhamento, todo a sensação de algo estar errado, todo o desespero para que as coisas acabem logo.

Acho que muito do que aprendemos sobre os outros não é o que eles contam. É o que observamos.

O livro não tem muita ação, mas é uma história extremamente pesada. Basicamente, a obra é composta por diálogos enormes, memórias e pensamentos. A namorada de Jake passa o tempo todo se questionando sobre a vida que ela leva e a vida que ela gostaria de levar. Sobre seus sentimentos por Jake. Sobre o relacionamento dos dois. E principalmente sobre sua vontade em acabar com tudo.

Acabou? Não! As coisas ficam ainda mais estranhas porque intercalados com a narrativa dela, aparecem alguns trechos de conversa entre dois investigadores a respeito de um corpo que estão fazendo a perícia. Ou seja, é tudo muito misterioso. É tudo muito perturbador. Teve momentos em que eu senti muito medo. A narrativa nos faz imaginar inúmeras possibilidades para o desenrolar da história: será que ela vai terminar com Jake e Jake vai fazer algum mal a ela? Será que o cara morto é o cara que deixa mensagens no telefone? Será que os pais de Jake são assassinos?

Só há uma questão que precisamos resolver.

Se prepare para ficar sem chão com o desfecho da história. O que eu posso te garantir é que o final passa longe do óbvio. Mesmo se eu tivesse feito uma lista com 50 teorias eu teria acertado. Quando você lê pela primeira vez, você acha que se trata de uma coisa… e descobre que não é nada daquilo que você imaginou (não importa quão loucas sejam suas teorias, dificilmente você vai acertar o que realmente está acontecendo). O interessante é que o livro seja lido ao menos duas vezes, pois depois que você entende o que está acontecendo,  a história muda completamente.

Eu acredito que este seja um livro que vai dividir opiniões. Não é meu gênero favorito, no entanto a leitura foi bem rápida. Eu fiquei completamente em choque ao terminar a leitura, e fiquei sem saber se tinha gostado ou não. Foi uma experiência bastante intensa.

[…] Então por que esperamos por isso em vez de fazer acontecer? O que estou esperando?

A princípio, o final da história me desapontou um pouco mas depois as coisas começam a se encaixar e você percebe que o autor foi bastante meticuloso em suas escolhas. Eu indico a leitura para pessoas que gostem de ser surpreendidas e que não se contentam com um final clichê. Você vai se arriscar?


Elefante pergunta: Você já leu “Eu estou pensando em acabar com tudo”? Qual foi sua reação ao descobrir a verdade?

4 thoughts on “Eu estou pensando em acabar com tudo, Iain Reid | Resenha

  1. Oi Cintia!
    Não li ainda “Eu estou pensando em acabar com tudo”, mas adorei a resenha e fiquei bastante instigada a ler. Adoro quando o livro saí do óbvio e quando você cria mil teorias e o autor ainda consegue te surpreender.
    Beijos

  2. Fiquei bastante curiosa com esse livro, porque autor escolheu não disse o nome de quem narra a historia
    O que me deixou curiosa em saber porquê, enfim, adorei ainda mais que depois que soube que existe muito conflito psicológico no livro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Next Post

Saiba mais sobre o lançamento de "Homem-Aranha: a última caçada de Kraven"

Mon Mar 27 , 2017
Alguns do leitores do Elefante Voador devem saber que temos uma lista atualizada com todos livros da série Marvel publicados pela Novo Século (confira aqui). E […]
Bitnami