Elefante Conferiu

Status: Em muitos relacionamentos complicados, Matteson Perry | Resenha

O Elefante Voador é bem eclético em seus gostos literários. Hoje, por exemplo, trazemos a resenha do livro Status: Em muitos relacionamentos complicados, escrito pelo roteirista e ator de stand up comedy Matteson Perry e publicado pela Editora Rocco em março deste ano, um livro bem diferente do que os que costumam aparecer por aqui 🙂

Tinder, Happn e dezenas de outros aplicativos de relacionamentos disponíveis no mundo virtual facilitaram, e muito, a vida de quem está a procura de um par, seja para um encontro descompromissado ou mesmo para algo mais sério. Mas diante de tantas possibilidades, quais são as chances de “dar match” na vida real? O roteirista e ator de stand up comedy Matteson Perry resolveu escrever sobre o assunto com base em suas próprias experiências. Tímido, meio nerd, sua vida amorosa nunca foi das mais bem-sucedidas. Já na casa dos 30 anos, quando sua namorada resolve deixá-lo do dia para a noite, Matt desenvolve um plano: Ficar solteiro por um ano. Conhecer várias mulheres. Ninguém sair ferido. Determinado a sair da sua zona de conforto, se divertir um pouco e se conhecer melhor, ele mergulha de cabeça no mundo da paquera e dos relacionamentos digitais e conhece 29 garotas diferentes. Mas como será que seu coração sairá dessa? Uma história divertida e ousada que mostra que as relações no mundo de hoje não são tão fáceis e acessíveis quanto parecem.

Autor: Matteson Perry
Tradução: Cassius Medauar
Preço: R$ 34,50
256 pp. | 14×21 cm
ISBN: 978-85-9517-000-1
Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA, COMPORTAMENTO
Selo: Fábrica231


Resenha

Em primeiro lugar. Por que escolhi este livro?

Quem acompanha o blog deve ter percebido que eu tenho uma preferência descarada por livros de fantasia. Adoro histórias de aventuras, distopia, ficção e tudo que engloba a literatura fantástica. Então… Por que este livro?

Eu também adoro ler sobre a solteirice alheia. Verdade seja dita! Rola uma identificação instantânea. Foi assim com 31, profissão solteira, foi assim com Chuta que é carma! e agora com Status: em muitos relacionamentos complicados.

Todos nós já tivemos nosso coração partido. Este livro é sobre o que aconteceu comigo depois de ter o coração partido. E brunch. Este também é um livro sobre brunch.

Neste livro, Matteson Perry (que até então sempre fora o típico bom rapaz, o cara dos namoros sérios, o exemplo de monogamia e fidelidade), leva um pé na bunda da namorada. Ao invés de se jogar em um novo relacionamento, como o de costume, ele resolve tirar um tempo para si mesmo. Seu plano inicial é ficar solteiro por um ano, sair com várias mulheres, sair ileso de tudo isso e só depois pensar em se envolver em um relacionamento sério novamente.

Só que eu queria parar o ciclo do cara legal. Não queria mais pular de relacionamento em relacionamento. Não queria mais ter medo de estar sozinho nem ocultar sentimentos para evitar o confronto. Queria ter uma boa autoestima, independentemente de estar ou não num relacionamento. Eu não tinha ideia de COMO faria isso, mas sabia qual era o primeiro passo para superar minha ex.

Ao longo da narrativa, acompanhamos todo o progresso de Matteson em seu plano: desde os primeiros encontros através da internet até aqueles casos que, nós como leitores, temos certeza de que poderia virar algo mais. A verdade é essa: nos tornamos expectadores desses encontros e ficamos ali na torcida para que ele encontre o que procura.

 

O Plano:
1. Ficar solteiro por um ano.
2. Sair e fazer sexo sem compromisso com uma série de mulheres.
3. Não ferir os sentimentos de ninguém.
4. Desenvolver uma lista de características de uma parceira ideal.
5. Ir ao Burning Man e fazer sexo louco no deserto.
6. Usar minha lista de características para encontrar meu par ideal.
7. Viver feliz para sempre com minha esposa perfeita.

Diferente dos romances platônicos e utópicos, as situações que encontramos em Status: em muitos relacionamentos complicados, são bem próximas do nosso dia a dia e é muito fácil você se identificar com o autor em algum momento.

Estar na casa dos trinta anos é estranho. Você não é “jovem”, mas é jovem o suficiente para ainda desejar os prazeres da juventude. Você não é “velho”, mas tem idade suficiente para compreender que um dia será “velho”.

É bem legal acompanhar o amadurecimento de Matteson ao longo da história. Percebe-se o quanto ele está dependente emocionalmente no início do livro e o quanto ele vai se conhecendo e descobrindo o que ele realmente quer conforme as experiências que ele vive (as boas e as não tão boas assim).

Afinal, ficar solteiro durante um ano não é apenas sinônimo de farra e curtição. Em certos momentos ele precisa lidar com a rejeição, com a sombra do relacionamento passado e escapar de situações embaraçosas.

Todos nós temos bagagem emocional; não há nada pelo que se envergonhar.

Vale ressaltar que a narrativa do livro é bem adulta onde ele fala abertamente sobre sexo e até mesmo sobre drogas. Tudo isso, é claro, com a linguagem leve e descontraída que esperamos de um roteirista de stand up ♥.

Gostei muito da leitura, realmente me deu aquela esperançazinha de que mesmo que o amor não aconteça como nos filmes, ele vai acontecer da maneira certa para cada um ♥ Obrigada por isso Matteson Perry!


Elefante pergunta: Você ficou curioso para conhecer a jornada amorosa de Matteson Perry?

Comente via FB ♥