No último final de semana, o Elefante Voador teve a oportunidade de visitar o Flipoços (Festival literário de Poços de Caldas). O Flipoços aconteceu entre os dias 29 de abril e 07 de maio no Espaço Cultural da Urca. Esta foi a primeira vez que participamos do evento e só temos coisas boas para contar ♥

Chegando no Flipoços + Feira do Livro

Ao chegar no Flipoços, antes de tudo, visitei a Feira do Livro. Como a apaixonada por livros que sou, é claro que estava ansiosíssima para visitar os stands, conferir as promoções e lançamentos. A feira estava cheia de visitantes (não só de Poços de Caldas mas também de pessoas vindas do interior de São Paulo e de outras cidades do sul de Minas Gerais).

E tinha livros para todos os gostos ♥

Não só livros, mas também stands com camisetas, almofadas, canecas, bookbags e tudo relacionado a literatura ♥


A simplicidade criativa –  Bate-papo com o autor Pedro Gabriel

Vocês já devem ter ouvido falar de Pedro Gabriel ou de suas obras. Conhecido como poeta dos guardanapos, Pedro Gabriel é autor de Ilustre Poesia: Eu me chamo Antônio publicado pela Editora Intrínseca. Acompanhei um bate-papo super descontraído onde ele falou sobre seus livros publicados, sobre suas inspirações e referências e sobre Antônio, protagonista de seus livros.

Eu já tinha visto algumas de suas frases e ilustrações rodando nas redes sociais e fiquei encantada em poder acompanhar o bate-papo. Achei uma oportunidade incrível de aproximar autor e leitores. Muitos fãs de Pedro Gabriel estavam presentes fazendo perguntas e elogiando seu trabalho, dando depoimentos inclusive de como sua obra influenciou diretamente em suas vidas.

Sobre Ilustre Poesia

“Para onde vão nossos silêncios quando deixamos de dizer o que sentimos?”

Antônio é um personagem de um romance que ainda está para ser escrito e que, entre um chope e outro, despeja frases e desenhos em guardanapos no bar que frequenta. Pedro Gabriel é autor da página Eu me chamo Antônio, no Facebook e no Instagram, que reúne as divagações e os rabiscos de seu alter ego.

Desta vez, Antônio procura escapulir do confinamento nos quadradinhos de papel dos guardanapos e ganhar a liberdade. Ao mesmo tempo, Pedro Gabriel explora galáxias, as profundezas do mar e os confins da terra em textos de prosa poética que podem ser lidos como uma espécie de correspondência com o personagem. O senso de humor, a irreverência e o gosto pelos trocadilhos são compartilhados pelo personagem e seu poeta.

A relação entre Pedro Gabriel e Antônio começou há quatro anos no balcão do Café Lamas, um dos mais tradicionais do Rio de Janeiro. Pedro costumava passar as noites tomando chope e escrevendo em guardanapos com caneta hidrográfica. Um belo dia, ocorreu-lhe a ideia de fotografar suas criações e compartilhá-las no Facebook. O sucesso foi imediato. Em poucos meses, ele havia se transformado numa verdadeira celebridade da internet.

Pedro Gabriel nasceu em N’Djamena, capital do Chade, em 1984. Filho de pai suíço e mãe brasileira, chegou ao Brasil aos 12 anos — e até os 13 não formulava uma frase completa em português. A partir da dificuldade na adaptação à língua portuguesa, que lhe exigiu muita observação tanto dos sons quanto da grafia das palavras, Pedro desenvolveu talento e sensibilidade raros para brincar com as letras. É formado em publicidade e propaganda pela ESPM-RJ e autor de Eu me chamo Antônio e Segundo – Eu me chamo Antônio.

Você pode conhecer mais sobre Pedro Gabriel e suas obras no site da Editora Intrínseca.


Autores

O Flipoços tinha dentro da Feira do Livro, stands de editoras e distribuidoras de livros, onde alguns autores estavam presentes apresentando suas obras e interagindo com os leitores. Existia inclusive um espaço para autores independentes e para autores poços-caldenses. Entre esses autores, tive o prazer de conhecer:

  • W. F. Endlich

Walquiria F. Endlich é autora da série A Senhora do Caos e estava no Flipoços para promover o primeiro volume A Viajante e o Dragão. A autora inclusive disponibilizou um exemplar para ser resenhado pelo Elefante Voador 

Fiquei encantada com a simpatia de Walquiria e o carinho que ela dava aos leitores que vinham conhecer um pouquinho mais do universo que ela criou para A Viajante e o Dragão. Eu mesma testemunhei leitores que haviam comprado seu livro durante a feira e voltavam para falar com ela elogiando o livro, super empolgados com a história. Ou seja, também fiquei curiosíssima para embarcar na literatura de A Viajante e o Dragão e já e o próximo da fila que vou resenhar.

Conheça um pouco sobre a obra:

E se você adormecesse na grama, numa tarde ensolarada e acordasse no pior pesadelo de sua vida? E se tudo que mais ama fosse tirado de você? Até onde iria para conseguir retornar pra casa? Qual preço você pagaria pra ter sua vida de volta?
Joice era apenas uma adolescente normal do interior paulista, quando é misteriosamente transportada para um mundo medieval com três sóis, onde magia existe e é a força motriz da sociedade.
Aliando-se com Kilayra, uma princesa rebelde inconformada com injustiças, envolve-se numa trama onde enfrentará seus piores medos em busca de salvar o que realmente importa: o amor, a amizade e a família.
A verdade foi oculta de você também. Descubra com ela que nosso mundo já foi território de dragões, fadas, magos e outros seres extraordinários. Viaje para o mundo que nos disseram que era apenas fantasia. Embarque nessa jornada e desvende antigos mistérios da humanidade.
Num ambiente contemporâneo mesclado com o medieval, as situações se entrelaçam de forma que fugir de seus destinos torna-se impossível. Só haverá uma opção, continuar.
A Viajante e o Dragão é o primeiro livro da série “A Senhora do Caos”, repleto de magia, mistérios e seres fantásticos em um novo e extraordinário mundo.

Conheça mais sobre A Senhora do Caos clicando aqui.

  • Lucinei M. Campos

 

Sem dúvida uma das pessoas mais simpáticas e contagiantes em toda a Feira do Livro. Lucinei estava vestido a caráter e encarnou um dos personagens de seu livro Lavínia e a Árvore do Tempo. O que me chamou a atenção é a mistura que ele traz em sua obra. Você já imaginou, por exemplo, uma fada madrinha que odeia humanos e é um homem? E nordestino? E cuja varinha é metade varinha e metade peixeira? Deve ser no mínimo uma aventura curiosíssima, não?

Conheça um pouco mais sobre a obra:

Lavínia é uma menina de nove, quase dez anos, um pouco diferente das meninas de sua idade. Mas o que a separa das demais, não é o fato de ela se sentir isolada, por conta do bullying que sofre na escola. Isso porque ela não está sozinha, não! Com ela, além de Léo, um misto de criaturas mágicas e folclóricas vão reescrever e nos contar a sua história. Sem falar numa tal fada, que também é um pouquinho diferente daquelas vistas nos contos.

Não bastasse ser uma fada homem e bem rabugenta, Lorivaldo, foge aos padrões de uma típica criatura mágica. Fala uma linguagem bem peculiar e carrega como instrumento uma peixeira, ao invés de uma varinha. Mesmo detestando seres humanos, é ele quem vai se tornar uma das mais gratas surpresas da menina, que a ganhará de presente para passar um ano humano inteirinho. Juntos, vão desvendar os segredos da imponente Árvore dos Tempos, que dá pergaminhos no lugar de frutos, e onde surgem nomes de pessoas importantes para a história da humanidade. O que pode revelar traços de coisas misteriosas e em comuns que há entre os dois e o mundo dos quais pertencem.

Ficou curioso? Então, vamos conhecer Lavínia e os segredos que a cercam?

Lucinei também é autor de Lavínia e a Magia Proibida Violeta não sabe amar. 

Conheça um pouco mais sobre a obra e o autor em sua página no Facebook.

 

  • Giovanna Vaccaro

A Giovanna já é uma velha conhecida nossa e tive o prazer de encontrar com ela novamente no stand da Editora Coerência no Flipoços. Para quem não conhece Giovanna Vaccaro é autora do livro E se… e é colunista na revista Amazing!

Conheça um pouco mais sobre a obra:

E se cada momento de sua vida viesse com uma segunda chance?

Logan Moore tem todos os direitos quando reclama de sua vida. Ele foi baleado em um beco escuro e mandado para um reformatório injustamente. Tudo o que ele quer é cumprir seu tempo naquela mini prisão e, então, sair e viver sua vida normal novamente.

No entanto, Olívia chega para mudar todos os cursos de sua vida, fazendo Logan se apaixonar da pior maneira possível.

O que Logan não sabia era que o destino lhe dera uma chance de consertar seus erros e os erros das pessoas que ama. Em um segundo, ele se vê preso a uma pergunta insistente: Acreditar ou não acreditar quando seu pai diz que há uma maneira de viajar no tempo e evitar que uma grande tragédia aconteça mais para frente?

Logan, desacreditado, no entanto, decide enfrentar as barreiras do espaço-tempo e descobre que essa escolha talvez tenha sido a pior de sua vida. Problemas que traumatizam Olívia, mortes e até amizades desfeitas são algumas das causas pela qual Logan está disposto a arriscar sua vida e… Seu tempo.

Conheça mais sobre Giovanna Vaccaro e o livro E se… no site da Editora Coerência.


Atividades para a criançada

No tempo em que estive no Flipoços pude acompanhar várias atividades pensadas exclusivamente na criançada. O festival tinha uma programação bem bacana para estimular o amor pela leitura nos pequenos. Destaque para o Espaço Leiturinha e para o Sesc Flipocinhos ♥

Bom… agora vocês imaginem que eu só visitei o evento no último final de semana e que a programação completa estava maravilhosa! Esta edição do Flipoços recebeu autores como Tati Bernardi, Thalita Rebouças e Nara Vidal.

Fiquei encantada e saí surpreendida pela qualidade do evento, organização e tudo mais. Não vejo a hora de poder participar da próxima edição, e da próxima e da próxima. Se o Elefante Voador gostou? o Elefante Voador AMOU o Flipoços \o/


Elefante pergunta: Como faz para morar no Flipoços?

7 thoughts on “Elefante Voador no Flipoços 2017

  1. Oi Cintia!
    Acompanhei tudo pelo Stories do Elefante Voador! Deu vontade de estar lá também <3
    Beijos

  2. Cintia!
    Você que mora aí não sabe, avalie eu…kkk
    Achei que o evento é bem completo, tem até atividades para o público infantil, maravilhoso.
    “A sabedoria dos homens é proporcional não à sua experiência mas à sua capacidade de adquirir experiência.” (George Bernard Shaw)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    /

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Next Post

Contagem regressiva para os shows do Ed Sheeran no Brasil

Tue May 9 , 2017
Faltam apenas duas semanas para os shows da nova turnê mundial do Ed Sheeran chegarem ao Brasil! O ruivinho mais fofo do Planeta Terra vai […]
Bitnami