Supergirl na Super Hero High, Lisa Yee | Resenha

Depois de nos aventurarmos com as aventuras de Wonder Woman na Super Hero High, chegou a hora de voltarmos a escola para vermos outra heroína em ação.

Kara Zor-El é enviada para a Terra sozinha em uma nave espacial. O seu planeta de origem, Krypton, foi detonado e agora só resta os Kents para acolhê-la. Por acaso, essa é a família que também acolheu seu primo, Clark Kent, conhecido como Super Man. Ela vai para uma fazenda e sente muita falta de seus pais e de seu planeta.

Inteligente, ágil e com super força, Kara demora a se adaptar à nova vida na Terra. Quando começa a se dar bem, os Kents a enviam para a escola de super heróis, a Super Hero High. Desconfiada de que eles não estejam gostando dela, ela vai mesmo assim.

Logo no primeiro dia, ela já chega quebrando tudo, literalmente. Ao aterrisar na escola, se choca em uma torre e faz uma bagunça imensa. Bem envergonhada, ela é apresentada a todos na escola e passa a ter uma nova identidade: Supergirl.

Wonder Woman fica encarregada de ser sua instrutora e assim, ela vai construindo algumas amizades. Apesar de gostar de ficar entre super heróis, Supergirl sente-se incomodada com tanta pressão. Tem que tirar notas boas, controlar seus poderes e estudar massivamente. Com isso, várias vezes ela pensa que não se encaixa nos padrões exigidos e imagina que poderia estudar na Academia Korugar onde pouco é exigido. Além disso, a saudade de seus pais e de seu planeta é imensa.

Para suprir essa carência, Supergirl desabafa com a bibliotecária, que a acolhe com conselhos, chás e biscoitos. E também desabafa com Barbara Gordon, a futura Batgirl e sua melhor amiga.

Barbara não é aluna da escola, mas está sempre por lá para ajudar. Ela encontra suporte com essa amizade e ela ajuda Supergirl em várias matérias. No entanto, ela sente-se culpada por ser tão desastrada e não tirar notas altas. A todo momento ela tem dúvidas que seja uma heroína e pensa em mudar de escola.

Em paralelo, a Super Hero High está sendo invadida e ninguém sabe como. O alarme tem disparado constantemente e todos estão em alerta. As desconfianças estão sobre um professor que já foi vilão no passado, porém, ele afirma que não há nada de errado.

Os ataques continuam e ficamos desconfiados de quem possa estar atacando a escola. Claro, como todo bom livro de super herói, o vilão é descoberto. E, para saber o desfecho, só lendo para saber. 😉

Novamente, esse livro é pura nostalgia. Mesmo que as matérias da Super Hero High sejam bem diferentes do nosso mundo, lê-lo é muito divertido. Sentir as dores e as conquistas de adolescentes heróis, faz a gente ver que nem tudo é perfeito.

Uma narrativa bem gostosa de se ler, não há demora em seus desfechos, e mesmo com tantos personagens, não ficamos perdidos. Vemos na história outros personagens que apareceram no primeiro livro. No entanto, o destaque fica mais entre a amizade de Supergirl e Barbara Gordon.

Dessa vez, mesmo com o leve mistério, logo desconfiamos quem seja o vilão e sabemos quem é que está atacando. A surpresa final fica com os motivos desse ataque.

E no fim da trama já fica o gancho de qual será a próxima história a ser contada na Super Hero High. Alguém chuta quem pode ser a próxima heroína?

Quando a diagramação, continua na mesma linha de “As aventuras de Wonder Woman na Super Hero High“, fácil leitura e compreensão. É um livro que facilmente poderia virar desenho animado ou uma história em quadrinhos.

No aguardo da próxima edição!


Sinopse:

supergirl na super hero high

Supergirl é a garota nova na escola. E também a mais poderosa (embora ela não acredite muito nisso). Recém-chegada à Terra, depois de perder sua família e todo o resto do planeta Krypton, a menina está começando a descobrir seu potencial, e a Super Hero High parece ser o local ideal para isso. Mas mesmo para a adolescente mais poderosa da galáxia, acompanhar as aulas do ensino médio e se enturmar com seus novos e poderosos amigos, entre eles Wonder Woman, Katana e Harley Quin, não é nada fácil. Porém, quando misteriosos acontecimentos colocam em risco não só a escola, mas seu novo planeta, Supergirl precisa confiar nos seus amigos e em si mesma e mostrar que é capaz de salvar o dia.

No segundo livro da série DC Super Hero Girls, Lisa Yee mantêm o ritmo do primeiro volume e vai além, mostrando um pouco mais do dia a dia e da personalidade das jovens super-heroínas que vem conquistando a garotada com uma aventura recheada de mistério, ação e muito humor.

Interessou? Adquira seu exemplar em:


Elefante pergunta: O que você achou dessa história da Supergirl?

De 1988. É formada em moda, nunca atuou na área e trabalha no setor administrativo de uma empresa de engenharia. Tem um blog pessoal; e é da equipe de produção e edição do site Elefante Voador.

Você também poderá gostar de:

Comente via FB ♥