Elefante Conferiu

A mulher que matou os peixes, Clarice Lispector | Resenha

Com certeza você já ouviu falar de Clarice Lispector, mas você já leu os livros dela?

Eu, Isis, confesso perante ao Elefante Voador que nunca li um livro da Clarice depois da adolescência. Se não me engano li ‘A hora da estrela’ para fazer prova e nunca mais. E hoje, trago um livro bem leve apesar do título: ‘A mulher que matou os peixes’.

A mulher que matou os peixes é do selo Rocco Jovens Leitores, portanto, é um título para crianças. Foi relançado esse ano em uma edição sofisticada com capa dura. Neste enredo, Clarice inicia dizendo que matou os peixinhos vermelhos e se culpa por isso. Mas como uma boa contadora de histórias, antes de contar o motivo, ela traça uma trajetória dela com animais até chegar a história dos peixes.

A autora conta suas experiências desde criança e vários animais aparecem no enredo. Desde animais de estimação que todos tem comumente até os animais “não convidados”. E assim conseguimos listar:

A gata que tinha várias ninhadas. Ratos que apareciam naturalmente. Animais não convidados: baratas, lagartixas, moscas e mosquitos. Até chegarmos em coelho, galinha e o cachorro vira-lata Dilermando.

Como Clarice morou em vários lugares diferentes, temos a história do cachorro Jack nos Estados Unidos. Voltando ao Brasil, temos a história de uma miquinha (macaquinha) que parecia gente e foi comprada no mercado paralelo. Volta a história de cachorros, na qual ela fala de vizinhos que brigavam entre si e partimos com a história da ilha de sua amiga que possuía a beleza dos vários animais marinhos.

Finalizamos com ela falando que não há histórias de cavalos apesar de acharem belos. E nas últimas duas páginas ela retorna aos dois peixinhos vermelhos que ela “matou”. E foi como? Ela esqueceu de alimentá-los. E dessa forma, finaliza perguntando se você a perdoa pelo esquecimento.

Foi um livro muito rápido de ler, um linguajar fácil e bem divertido. Ela conversa a todo momento com o leitor e viajamos nos seus animais. Além disso, traz diferenças de se ter animais quando somos criança e depois como adulto. Super didático e adoraria ter lido um livro desses quando criança. <3

E no fim me identifiquei com a Clarice, pois também sou uma mulher que matou os peixes, no caso, era apenas um e foi pelo mesmo motivo: falta de comida.


Adquira A mulher que matou os peixes (capa dura) em:

PS: O livro recebido ainda possui a capa anterior. O indicado aqui nessa lista é a versão atual em capa dura.


Elefante pergunta: você perdoaria a Clarice por ter matado os peixes?

Comente via FB ♥