Elefante Conferiu, Elefante Recomenda

The Handmaid’s Tale: estonteante na fotografia e trama

Se o que você procura é uma boa distopia, uma boa adaptação, ou uma boa série, descarte The Handmaid’s Tale, porque ela é ÓTIMA.

Criada por Bruce Miller, essa série televisiva (EUA) é feita com base no romance de 1985 da escritora canadense Margaret Atwood. No Brasil é traduzida como O Conto da Aia – que, aliás, já fizemos resenha por aqui.

Sua estreia foi em 26 de abril de 2017 e a segunda temporada começou em 25 de abril de 2018. E na quarta-feira passada, dia 16, saiu o quinto episódio da segunda temporada e está fabuloso. Ainda vale mencionar que The Handmaid’s Tale recebeu aclamação da crítica e venceu os prêmios de Programa do Ano e Série Dramática no Television Critics Association e oito Prêmios Emmy do Primetime, incluindo Melhor Série Dramática, em 2017.

O Elefante Voador adorou do começo ao “fim” essa série que faz a gente perder o fôlego. The Handmaid’s Tale conta com a atriz Elisabeth Singleton Moss, conhecida por ter feito Mad Man (Peggy Olson). Mas agora como personagem principal, June Osborne/Offred.

Sinopse

Apesar de algumas imagens fazer parecer uma produção de época, na verdade a série é sobre um futuro próximo. Agora imagine que você vive nos Estados Unidos, porém a taxa de natalidade cai bruscamente em nível mundial por questões ambientais e de DST’s.

Essa infertilidade faz surgir um grupo de pessoas religiosas. Elas clamam que isso é um castigo de Deus por abusarmos da terra com exploração, poluição e afins. Porém o mundo está assim, segundo eles, pela falta de moral e de fé. Aí nem preciso dizer que quando eles tomam o poder dos EUA, a força, um massacre se inicia.

Desse modo, como sempre os homossexuais e as mulheres são os que mais sofrem com a insurgência desse grupo. Pagam com suas vidas na maioria das vezes. Mas se acalme aí, porque ainda nem chegamos no cerne da série: as mulheres férteis, gays ou não, fiéis ou não, são submetidas a um destino tão duro ou mais que a morte. São condenadas a servir uma família de alto escalão dos fiéis como uma “barriga escrava”. Elas, após um ritual religioso, são estupradas pelo senhor da casa a fim de gerar um filho para essa família.

Onde entra June em The Handmaid’s Tale?

Sentiu falta da personagem principal? Não né, já deu pra ver nas imagens! Na história, June é uma mulher que foi pega tentando fugir dos Estados Unidos para o Canadá. Porém como é fértil, está mantida como uma Aia, escrava de Fred. Seu segundo nome, mencionado anteriormente, Offred (de Fred), já a designa como propriedade.

Sim devo parar por aqui, mas já deu para vocês terem um gostinho da série sem nenhum spoiler. Muita coisa acontece e ainda vai acontecer! Caso você seja menor de 16 anos de idade ou tenha um estômago fraco, talvez seja melhor não assistir. Mas, para fins de comparação: quem já assistiu Game of Thrones vai achar a série leve. Seguem então aqui o trailer da primeira e segunda temporada:

Trailer de The Handmaid’s Tale 1ª Temporada:

Trailer de The Handmaid’s Tale 2ª Temporada:


Elefante pergunta: Deu para ficar com vontade de assistir The Handmaid’s Tale?

Você também poderá gostar de:

Comente via FB ♥